terça-feira, 1 de junho de 2010

RODRIGSON ALEXSANDERSON E A CONVOCAÇÃO




Por Zagallo, ex-jogador, ex-técnico, único tetracampeão mundial em atividade e interno do asilo do museu do futebol.

Fiquei estarrecido com o Dunga, um garoto em que eu acreditei e ensinei muito: por que o maravilhoso Rodrigson Alexsanderson não vai para a Copa, Dunguinha? Essa é a pergunta que ecoa em todos os clubes por onde o atleta passou. Craque, dizem uns, malandro, dizem outros, porém todos concordam que nunca viram jogador com tamanha determinação e talento para o futebol.

Quase me caguei quando vi que Elano fora convocado. Elano, E-LA-NO, e isso lá é nome de artilheiro?! Quem é que vai gritar o nome desse cara na hora do gol? Quem é que batizaria um filho ou mesmo um cachorro com um nome desses? Não sei o que ele pode fazer, já que futebol é um trabalho bem fácil, mas acredito que ninguém homenagearia uma pessoa chamada Elano. Não é à toa que a frase “Elano é um burro” tenha 13 letras.

Começo a crer que se trata de algum tipo de proteção, ou pior, perseguição religiosa. Não é coincidência todos os convocados pertencerem a religiões, cultos e seitas cristãs. Todos tiveram algum tipo que iniciação teológica, seja com igrejas e templos ou em relações amorosas proibidas, e tudo isso para poderem se abster de sexo na concentração – nem punheta vale. Com Rodrigson não haveria esse problema, pois depois que seu oitavo filho biológico legítimo nasceu ele resolver parar de procriar e passou por um procedimento cirúrgico para ficar brocha. O Dunga ainda pode corrigir a situação e evitar que jogares crentes tragam DSTs africanas para dentro do país, basta apenas dar a amarelinha número 10 para Rodrigson, principalmente porque a frase “Rodrigson é dez” tem treze letras.